Você ainda não adicionou produto

Nenhum produto no carrinho.

Subtotal: R$ 0,00
 

Atendimento:

(61) 3323-5772

Site Seguro!

100% seguro

Alimentação do Canário da terra

Características do Canário-da-terra

O tamanho aproximado do canário-da-terra adulto é de 13,5 cm, possuindo uma cor amarelo-olivácea com estrias enegrecidas nas costas e próximo das pernas. As asas e a cauda são cinza-oliva, as pernas são rosadas e o bico tem a parte superior cor de chifre e a inferior é amarelada. As fêmeas e os filhotes possuem a parte superior do corpo na cor olivácea, com as penas acinzentadas. Com aproximadamente 4 a 6 meses de idade, os filhotes machos começam a cantar e levam cerca de 18 meses para adquirir a plumagem amarela características dos machos adultos.

A alimentação é constituída de sementes de gramíneas, como alpiste e painço, além de insetos (nunca será visto comendo pão ou restos de comida como um pardal).

Alimentação do Canário-da-terra

É muito importante o criador do Canário-da-terra se preocupar com a limpeza das instalações, o ambiente do passarinho precisa estar ser sempre limpo, retirando-se fezes e restos de alimentos do fundo das gaiolas, desinfetando-as. Os poleiros, comedouros, bebedouros e banheiras devem ser frequentemente lavados e também desinfetados. Os alimentos, inclusive as sementes, não devem ficar expostos por mais de um dia nas gaiolas e qualquer tipo de sobra deve ser prontamente descartada.

A alimentação básica do canário da terra deve consistir de diversas sementes e um complemento que tenha alguma proteína animal. O painço e o alpiste, por possuírem os melhores índices de proteína e gorduras, devem sempre serem usados em maior quantidade. Podem ser utilizados outros grãos como perila, aveia, cártamo cânhamo.

Uma dica importante é que não se deve lavar as sementes, a não ser que elas sejam imediatamente consumidas pela ave, pois ao lavar as sementes, aumenta muito a possibilidade de contaminações por fungos. Durante o armazenamento, fungos presentes na semente produzem toxinas que são muito nocivas para as aves, possuindo um efeito tóxico cumulativo.

Ração de codorna: possui todos os nutrientes necessários para as aves. Porém, deve fornecer em menor quantidade durante a época de repouso das fêmeas. Neste período, costuma-se misturar a ração de codorna com fubá grosso na proporção de 50%. Durante a reprodução, pode-se fornecer ração pura. 

Probióticos: especialmente a base de microrganismos benéficos e vitaminas, devem ser administrados ao pássaro quando são filhotes jovens. É muito importante diferenciar a dieta dada para um pássaro em reprodução ou crescimento àquela dada as aves em descanso. No primeiro caso, ela deve conter mais proteínas, vitaminas e minerais. No segundo caso, deve-se tomar cuidado para não engordar as aves em excesso, podendo haver risco de baixa produtividade quando a época reprodutiva chegar.

Areia lavada: é importante fornecer aos pássaros algum tipo de alimento que auxilie na digestão das sementes. 

Farinhas e rações: são uma ótima opção, já que possuem nutrientes necessários para o pássaro.

Fabricantes Destaques: