Você ainda não adicionou produto

Nenhum produto no carrinho.

Subtotal: R$ 0,00
 

Atendimento:

(61) 3323-5772

Site Seguro!

100% seguro

Deformações e crescimento anormal do bico de canários

O crescimento anormal do bico ocorre principalmente na maxila que sobrepassa a mandíbula. Pode dificultar e até impossibilitar a apreensão dos alimentos. Mais raro é o crescimento da mandíbula ou o bico cruzado. 

Causas e tratamento:

Deficiências de vitaminas A e D 3 , de minerais (especialmente cálcio e fósforo) e de metionina podem acarretar problemas com o crescimento do bico.

Nos pássaro de gaiola, com alimentação pouco variada, a dificuldade de “desgastar” o bico pode provocar o crescimento anormal. O uso de pedras de cálcio ou de areia ajuda o pássaro também nesse aspecto. Um bico comprido deve ser cortado ou lixado (lixa de unha) com o máximo cuidado, e a alimentação deve ser reforçada. Anormalidades no tamanho ou na forma podem ser também de origem congênita, e nesses casos geralmente pouco há a fazer (não utilizar esses pássaros para procriação, pois o mal pode ser transmitido para os filhotes).

Mais rara é a deformação provocada por acúmulo de comida debaixo da língua ou no canto do bico dos filhotes, quando, por algum motivo, a fêmea não os limpa. No Bicudo costuma ocorrer acúmulo de resíduos na base da articulação do bico. Esses resíduos endurecem e transformam-se em uma espécie de pedrinha, que dificulta a alimentação. O acúmulo deve ser retirado com um palito.

Fabricantes Destaques: